Desabafo: Retorno sobre processos seletivos é cada vez mais raro

18 de setembro de 2014 Deixe um comentário

Imagem-71-Blog

 

Olá,

Hoje resolvi postar um artigo sobre a falta de consideração retorno de empresas que fazem os processos seletivos.

Aconteceu com um amiga que indiquei pessoalmente para a vaga. A empresa já contratou e nem deu satisfação à ela.

Mas desde quando eu participava desses processos e até hoje vejo com pessoas próximas que isso virou uma regra, e não exceção.

Acho extremamente frustrante e negativo esse costume que as empresas, sejam as de RH ou as próprias, possuem de não dar um retorno ao candidato.

Mesmo que seja negativo, é imprescindível o candidato ter um retorno.

Não precisa nem saber o motivo, basta dizer que “foi escolhido um candidato que possui um perfil que se adequa melhor ao que a empresa procura”.

Pode ser por e-mail, telefone, sms, sinal de fumaça…mas o candidato tem que saber.

Por que?

Oras, porque muitas vezes ele quer tanto aquela vaga que dispensa outras oportunidades com a esperança que irá ser contratado para o cargo que quer.

Sem contar os sentimentos de ansiedade, tristeza e frustração.

Não sou especialista na área e também desconheço as razões de, segundo o artigo abaixo, 91% dos candidatos não receberem retorno.

Mas se há razões convincentes as empresas deveriam ser mais transparentes.

Vocês concordam? Leiam o artigo abaixo e me digam.

 

Retorno sobre processos seletivos é cada vez mais raro

Alternativa é mudar a postura e também ir em busca de resposta junto ao empregador

O Jornal do Comércio (JCRS) publicou uma matéria sobre a pesquisa realizada pela Curriculum, um dos maiores sites de emprego da América Latina, que mostra que 91% dos profissionais brasileiros não recebem feedback em processos seletivos.

Confira abaixo a reportagem completa que traz alguns comentários do presidente da empresa, Marcelo Abrileri.

Por Leonardo Pujol

Aumentou para 91% o número de pessoas que não recebem qualquer tipo de resposta sobre sua participação em uma entrevista de emprego. A informação é da Curriculum, um dos principais portais de recrutamento do País, que avaliou o ambiente do mercado de trabalho no ano passado com mais de 9 mil pessoas. A alta é de oito pontos percentuais frente à pesquisa realizada em 2012 (9,6%), que registrava 83%. De certa forma, o dado preocupa o setor, mas não surpreende. Isso porque, embora o índice cresça a cada auditoria, as empresas fazem muito pouco para reverter o quadro. Porém, atestada a realidade dos processos seletivos, algumas dúvidas ficam: será que esse resultado tem possibilidade de reversão? Como fica a imagem da empresa para o candidato? E, afinal, como esse desfecho impacta na vida do cidadão?

Com uma taxa de desemprego que vem caindo ao longo dos anos, não é de se admirar que as companhias tenham que contratar mais trabalhadores. E, após a entrevista com os candidatos, muitas delas alegam o mesmo motivo: a ausência do feedback ocorre pela falta de tempo ou de pessoal para dar o retorno, e não por falta de vontade. “O problema é que o setor de recursos humanos (RH) normalmente tem muitas tarefas, verbas curtas e profissionais limitados”, defende Marcelo Abrileri, presidente da Curriculum. Segundo o executivo, a solução seria “melhorar a postura e o respeito para quem participa dos processos” com um sistema que desse algum tipo de resposta, ainda que negativa. O mesmo pensamento é compartilhado pelo diretor de desenvolvimento e desenvolvimento humano da Associação Brasileira de Recursos Humanos, seccional Rio Grande do Sul (ABRH-RS), Nelson Bittencourt. Para ele, os contratantes estão indo na contramão do que a pessoa espera. “Alguns empregadores têm valores e princípios expressos na parede, mas que só funcionam em parte. Parece que para o resto não interessa”, critica.

Ainda assim, a importância que se dá ao receber ou não o retorno após uma entrevista varia de pessoa para pessoa, mas, segundo o psicólogo Jair Brollo, na maioria das vezes ocorrem dois fenômenos. Primeiro, há elevação do nível de ansiedade. Posteriormente, surge a frustração. Conforme o especialista, a falta de uma resposta é desanimadora e pode ter como consequência uma queda de autoestima e de perspectiva com relação à colocação ou reinserção no mercado de trabalho. “É aí que se instaura um mundo de incertezas na vida dessas pessoas”, sustenta. Por isso, a também psicóloga e psicanalista Mariana Steiger Ungaretti diz que seria ideal os entrevistadores entrarem em contato novamente. “Por parte da empresa é até uma consideração, porque, às vezes, o erro não está no candidato e ele fantasia algo que na verdade não existe, causando danos ao seu emocional”, pondera.

O diretor de desenvolvimento da ABRH-RS classifica essa situação usando uma analogia vinda da Medicina. Bittencourt conta que já houve tempo em que a falta de retorno parecia ser um descompromisso endêmico, mas hoje mudou de opinião: acredita piamente que é uma epidemia. “É preciso tomar cuidado para que isso não se torne pandêmico, porque daí é irreversível. Vira uma característica tão comum que você passa a achar isso normal, uma natureza do mercado”, alerta. E já que as soluções estão demorando a acontecer, o jeito, segundo ele, é o candidato firmar uma espécie de contrato no final da entrevista, dizendo que ele mesmo vai retornar para saber o resultado da seleção. “O acordo agrega valor, faz diferença. Isso demonstra compromisso com você mesmo e a empresa”, explica ele.

Tecnologia atua a favor do candidato

Há 15 anos no mercado, a Curriculum lançou em seu site uma plataforma inteligente chamada MPS – Monitoramento de Processos Seletivos. A ferramenta oferece a possibilidade de o candidato acompanhar cada etapa do processo seletivo em que está participando, desde o momento em que se candidatou à vaga. Com ela é possível saber quais as probabilidades de ser chamado para uma entrevista presencial sem depender da resposta verbal da empresa contratante, uma vez que o sistema é que dá o feedback com base nas ações que a companhia realiza no site.

Entre as outras informações que a ferramenta fornece, estão: se a vaga foi fechada ou continua aberta; com quantos candidatos o profissional concorre; e qual a aderência do perfil à vaga. Segundo a Curriculum, o fato do dia a dia de quem seleciona talentos ser corrido é o que fortalece o entendimento de que o MPS é uma boa ferramenta, já que a resposta vai automaticamente ao profissional.  “Por exemplo, se o currículo do candidato for visto 20 vezes e ele não for chamado, algo está errado. E o bom é que esse sistema ajuda a melhorar o documento através do nosso monitoramento”, incentiva Marcelo Abrileri, presidente da Curriculum.

Saiba como se preparar para a entrevista

A preparação para uma entrevista de emprego deve ser feita com o máximo de antecedência possível. O primeiro passo é ter certeza de que as qualificações, conhecimentos e habilidades estão em harmonia com a solicitação da vaga. Depois, é procurar saber se a missão e os valores da empresa são semelhantes aos de quem concorre à vaga. Tendo isso bem definido é manter a calma e, acima de tudo, ser honesto. A pessoa precisa ser ela mesma: não é hora de representações. Depois que o processo ocorrer, firme acordo com a empresa com perguntas do tipo “qual é o próximo passo?”, “quando posso ligar?” ou “quando vocês darão a resposta?”. (FONTE: JAIR BROLLO E NELSON BITTENCOURT)

Fonte: Jornal do Comércio  (JCRS)

http://blog.curriculum.com.br/retorno-sobre-processos-seletivos-e-cada-vez-mais-raro/

CategoriasArtigos

Semana Acadêmica de Secretariado Executivo – UPIS

11 de setembro de 2014 Deixe um comentário

A UPIS – União Pioneira de Integração Social, faculdade pela qual orgulhosamente me formei em 2004 no curso Secretariado Executivo, como todos os anos promove eventos riquíssimos para nosso aprimoramento profissional.

Este ano a programação está imperdível! Olhem só!

E ainda conta com duas profissionais que admiro muito que são Simara Rodrigues  que irá abordar  a nossa profissão  no ramo de relações governamentais e Karla Karina que irá falar sobre o aprendizado de outros idiomas. Imperdível!

A programação copiei do site da Simara, dêem uma olhada lá também pois é uma fonte riquíssima para nossa área.

http://simararodrigues.blogspot.com.br/

Inscrições podem ser feitas gratuitamente pelo email: saseupis@outlook.com

UPIS - Folder - VERSAO FINAL

 

UPIS - Folder - Secretariado_VF

Faça a sua inscrição pelo e-mail saseupis@outlook.com e concorra: 


01 bolsa de estudo no Instituto Bravo!
01 semestre de aula de Yoga 

e muito mais!!! 

 

Conheça a programação completa: 

29/Set – Entrada Principal  –  área comum (próximo ao NAE)

 

21:00 – Show: Banda Arquivo Y

 

30/set – Auditório General Uchôa

 

19:00 – Recepção / Credenciamento

19:30 – Abertura

20:00 –  Uma abordagem do profissional de Secretariado Executivo na área de relações governamentais – Simara Rodrigues

20:20 – Lançamento e momento de Autógrafos do livro “ Os Segredos para o sucesso pessoal e profissional – O Marketing aplicado aos relacionamentos. Coautora – Simara Rodrigues

21:30 – Encerramento

 

1º/out –  Auditório General Uchôa

19:00 – Recepção / Credenciamento

19:30 – Supere os limites para o aprendizado de outros idiomas  – Karla Karina

20:00 – Sorteio

20:20 – O Secretariado e as mudanças no perfil profissional – Tadeu Di Pietro

21:20 – Sorteio

21:30 – Apresentação de Zouk – Studio de Dança Cláudio Cristian

21:40 – Sorteio

21:50 – Homenagem aos professores

 

22:00 – Encerramento

 

Secretária/Assessora Executiva Bilingue – Brasília

10 de setembro de 2014 Deixe um comentário

Disponibilidade para viagens

Inglês avançado

 

Site para cadastro de cv:  http://brasil.adeccoempleo.com/empleo/95-224296-secretaria__assessora_executiva_/

 

Adecco

CategoriasVagas

Embaixada da Rep. dos Camarões contrata Secretária e Motorista

1 de setembro de 2014 Deixe um comentário

foto(3)

CategoriasVagas

Processo Seletivo Sescoop – Secretariado Executivo e mais 27 cargos

25 de agosto de 2014 Deixe um comentário

processo seletivo Sescoop

Edital, cronograma e outros no site http://www.makiyama.com.br/concursos/sescoop012014/

 

CategoriasVagas

Profissões em Pauta: Correio lança hotsite sobre mercado de trabalho

14 de agosto de 2014 Deixe um comentário

emprego1

Profissões em Pauta: Correio lança hotsite sobre mercado de trabalho

 

Projeto apresentará aos internautas e aos leitores do jornal impresso as mais novas tendências sobre carreiras e mercado de trabalho


Publicação: 13/08/2014 06:01 Atualização: 13/08/2014 12:43

Tem novidade na internet para os moradores do DF. Já está no ar o projeto “Profissões em Pauta”, criado para trazer informações diárias sobre carreira, mercado de trabalho, empreendedorismo e crescimento profissional, além de apresentar as mais novas tendências para quem busca um lugar ao sol na profissão. As notícias serão publicadas no hotsite Profissões em pauta – produzido pelo jornal em parceria com a Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) – e também em quatro suplementos especiais, que serão publicados quinzenalmente a partir do próximo sábado (16/08).

Acompanhando o novo hotsite do jornal, você ficará por dentro das últimas novidades sobre o mercado profissional e conhecerá a história de pessoas que conseguiram realizar o sonho de fazer o que amam para ganhar a vida, aqui no DF. Já os cadernos especiais trarão reportagens inéditas e exclusivas sobre quatro grandes temas:

Tendências e Caminhos
– apresentará as profissões mais quentes do momento e as últimas novidades do mercado de trabalho, como o crescimento do homeoffice (trabalho em casa) e o interesse cada vez maior dos profissionais da geração “Z” por novas carreiras, como Social Media e programador de aplicativos.

A vez dos técnicos – ter um diploma de ensino superior já não é garantia de um bom emprego, por isso a procura por cursos técnicos tem aumentado. Hoje, a Indústria absorve boa parte desses profissionais, mas existem outros segmentos interessados em contratar bons técnicos, como a saúde e as empresas de tecnologia.

Os Construtores do futuro – caderno especial sobre engenharia e tecnologia da informação, dois mercados em ebulição, com muitas oportunidades de empregos e bons salários.

Empreendedorismo na veia – fala-se muito que o emprego ideal não existe. Se isso for verdade, por que não arregaçar as mangas para criá-lo? Ter o próprio negócio é uma excelente alternativa para quem não está satisfeito com as oportunidades disponíveis no mercado. Um suplemento dedicado a desvendar tudo o que é necessário para empreender (e vencer) no Brasil.

Se você quiser enviar sugestões de pauta ou histórias para o projeto “Profissões em Pauta”, mande um e-mail para profissõesempauta.df@dabr.com.br. Sua participação é fundamental para o sucesso desse novo canal. Boa leitura!

 
 
CategoriasPost

DESABAFO: Suzanne Richthofen: Secretária Executiva

14 de agosto de 2014 1 comentário

Eu não sou contra que um criminoso após cumprir sua pena seja reintegrado à sociedade. O que me revolta não é o fato de Suzanne sair da cadeia (apesar do crime horrendo) e ir trabalhar como Secretária Executiva. O que me revolta é o fato de ela sair da cadeia após 12 anos– sem ter experiência na área OU sem ter feito uma faculdade OU sem ter feito um curso técnico – e já ir trabalhar como Secretária Executiva?!?!?!?

 Ao contrário do que a sociedade como um todo pensa, quem se profissionaliza em Secretariado Executivo não o faz por falta de opção, ou por não ter capacidade de trabalhar em algo mais “complexo” (já ouvi isso- acreditem), ou para atender ao telefone ou servir café.

 Quem se profissionaliza na área, (não necessariamente quem cursa a faculdade de SE, pois muitas profissionais excelentes se formaram por anos de prática) estuda e estuda muito psicologia, direito, matemática, português, muitas línguas, informática, economia, sociologia, contabilidade, eventos, cerimonial, protocolo e etiqueta, e por aí vaí, e muitas dessas profissionais chegam a ganhar muito mais que médicos, advogados, etc.

 Hoje temos excelentes faculdades com ótimos cursos. Temos um registro profissional, finalmente já exigido na maioria das empresas. Temos vários profissionais de outras áreas desistindo de sua profissão para se tornar um secretário bem sucedido.

 Nós somos o elo dentro das empresas, nós precisamos saber tudo sobre a empresa, nós somos o pau pra toda obra, pois como eu sempre disse, se eu precisar varrer o tapete vermelho para o presidente passar eu vou fazê-lo, e mesmo assim estaremos sempre bem vestidas, elegantes e prontas para participar de reuniões executivas, projetos e colaborar para o crescimento da empresa.

 Nós temos mais regalias que muitos funcionários, pois somos as assessoras executivas que são o braço direito dos chefes e precisamos sempre acompanhá-los (apesar de muitas vezes por ignorância muitos colegas acharem que há “algo mais” por trás dessa relação, justamente pelo status que a secretária executiva tem – vaga na garagem, notebook, telefone, viagens, etc.

 Amo minha profissão, sou realizada e fico feliz por hoje termos um reconhecimento que há alguns anos não tínhamos. Mas ainda falta muito para que as pessoas nos enxerguem como profissionais de alto nível e capacitados. Falta termos um órgão de classe. Falta acabar com os cargos terceirizados e os órgãos públicos criarem concursos específicos para o Secretariado. Mas felizmente temos muitos conselhos, órgãos e sindicatos que não cansam de brigar por isso e aos pouquinhos vem tendo resultados.

 Enquanto isso, torço para que você executivo, não corra o risco de contratar a Suzanne. Não por ela ter sido uma criminosa. Mas por ela não ter o gabarito e experiência que sua empresa merece.

 ar

 

 

CategoriasArtigos
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 563 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: